As raças de cães mais predispostas ao ganho de peso

As raças de cães mais predispostas ao ganho de peso
×

Links rápidos:

Algumas raças de cães de todos os portes têm tendência a ganhar peso; conhecê-las implica estipular um manejo nutricional adequado e específico. Saiba mais!

Estudos realizados em diversos países apontam que a prevalência de obesidade e sobrepeso na população de cães varia entre 22% a 41%. Os quadros de obesidade em cães podem acarretar em consequências graves de bem-estar, qualidade de vida, redução da expectativa de vida e maior incidência de distúrbios musculoesqueléticos, doenças cardiovasculares e trato urinário inferior, intolerância à glicose, diabetes mellitus e neoplasia mamárias (Lund et.al, 2006, German et. at, 2010, Pegram, 2021, German, 2022).

A obesidade em cães é uma enfermidade considerada uma doença essencialmente nutricional, por geralmente ocorrer quando há um balanço energético positivo, ou seja, a ingestão calórica é maior que o consumo corporal (Lund et al., 2006). Entretanto, as causas de obesidade canina são multifatoriais, possuem diversos fatores genéticos e ambientais.

Estes fatores predisponentes conhecidos como fatores de risco desempenham um papel importante no desenvolvimento e/ou manutenção da doença, dentre eles estão: raça, idade, sexo, estado reprodutivo, influências hormonais, densidade energetica da dieta e atividade física (Lund et.al, 2006, Brunetto, 2011).

Quais são as raças mais predispostas à obesidade?

Os hábitos alimentares e comportamentais dos cães e gatos passaram por mudanças nas últimas décadas devido à maior proximidade com seus tutores. Tornou-se comum que a alimentação desses animais seja com alimentos altamente calóricos, como petiscos e guloseimas.

Entre as mudanças comportamentais estão exercícios reduzidos, podendo ocorrer em todos os cães (Aptekmann et. al., 2014, Raffan et. al. 2016). No entanto, há tutores que controlam a dieta e o exercício de seus animais e ainda assim há ocorrência de obesidade, que varia entre as raças de cães, o que sugere a influência de fatores genéticos (Raffan et.al., 2016).

A predisposição racial está relacionada também à relação de massa gorda e massa magra, que determina o requerimento energético de manutenção das diferentes raças levando a quadros de obesidade nos cães.

Dentre algumas raças com tendência à obesidade, podemos citar, separados por portes (Lund, 2006, Aptekmann, 2014, Gough et.al, 2016, Pegram et.al, 2021, German, 2022):

Pequeno porte

  • Pug
  • Dachshund
  • Cavalier King Charles
  • Pomeranian
  • Schnauzer
  • Shih tzu
  • Pastor de Shetland
  • Pincher Miniatura

Médio porte

  • Beagle
  • Cocker Spaniel
  • Basset Hound
  • Corgi
  • Bulldog Ingles

Grande porte

Raças gigantes

  • Bernese da Montanha
  • Terra Nova
  • São Bernardo

Obesidade canina: O que fazer diante desses casos?

O manejo tradicional da obesidade canina tem foco em manejo alimentar (redução do consumo de energia) e no aumento do gasto energético (exercícios) (Zoran, 2010). German (2022) acredita que a melhor estratégia é modificar a abordagem tradicional com foco em maximizar os benefícios e minimizar as falhas. Outro foco é melhorar a qualidade de vida do maior número possível de animais.

Ao invés de mirar nos  “números” – como o peso ideal e a porcentagem ou taxa de perda de peso – os objetivos devem estar relacionados aos benefícios que a perda de peso pode trazer, como melhorar a saúde metabólica, a mobilidade e a qualidade de vida (Germa.n, 2022)

Manejo nutricional para raças predispostas à obesidade canina

Os cães de raças predispostas à obesidade possuem um perfil nutricional que, além de atender suas exigências, deve auxiliar na manutenção do peso ideal. Associado às características nutricionais desses alimentos, cada um deles possui um croquete específico. Formato, textura, ergonomia e tamanho do croquete possuem a finalidade de regular a velocidade de ingestão, estimular a mastigação e gerar saciedade. Com isso, há uma melhor digestibilidade do alimento com aproveitamento máximo de todos os nutrientes.

Para os cães que apresentam quadro de obesidade, a ROYAL CANIN® tem em sua linha prescrição alimentos de alta eficácia para o controle de peso em pets. SATIETY® é resultado de uma formulação aprimorada, de alta precisão nutricional, desenvolvida com as mais avançadas tecnologias em parceria com uma rede global de especialistas.

Prevenção contra a obesidade

Ao atender um cão com predisposição racial para obesidade, o Médico-Veterinário deve adotar conduta voltada à sua prevenção, estar atento às questões nutricionais, estilo de vida e monitoramento periódico. Tendo assim forma para identificar indivíduos “em risco” antes que a obesidade se manifeste (German, 2022).

Saiba mais sobre as soluções nutricionais do nosso portfólio. Acesse também nossa Calculadora para Prescrições para facilitar a prescrição nutricional e garantir a dieta mais adequada para seus pacientes.

Referências bibliográficas:

Aptekmann, K. P.; Suhett, W. G.; Mendes-Junior, A. F.; Souza, G. B.; Tristao, A. P. P. A.; Adams, F. K.; Aoki, C. G.; Palacios-Junior, R. J. G.; Carciofi, A. C.; Tinucci-Costa, M. Aspectos Nutricionais e Ambientais da Obesidade Canina. Ciênc. Rural, v. 44, n. 11, p. 2039-2044, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cr/a/TcdrG6RGKh5Rknn8JZWyMnK/?lang=pt Acesso em 10/02/2023

Brunetto, M.A., Nogueira, S., Sá F.C., Peixoto, M.,  Vasconcellos, R.S., Ferraudo A.J., Carciofi, A.C. Correspondência entre obesidade e hiperlipidemia em cães, Clínica e Cirurgia • Cienc. Rural v.41, n.2. 2011 Disponível em: https://www.scielo.br/j/cr/a/MMZK4v4cw83XnZ99nZLZtpL/abstract/?lang=pt Acesso em: 10/02/2023

Diez, M. & Nguyen, P. Obesity, epidemiology, pathophysiology and management of the obese dog. Encyclopedia of Canine Clinical Nutrition, 5-6pg, 2007 Disponivel em: https://www.ivis.org/library/encyclopedia-of-canine-clinical-nutrition. Acesso em: 10/02/2023

Lund, E, M., Armstrong, P., J., Kirk, C., A., Klausner, J., S. Prevalence And Risk Factors For Obesity In Adult Dogs From Private Us Veterinary Practices. Int. J. Appl. Res. Vet. Med., v. 4, n. 2, p.177-186, 2006 Disponível em: http://jarvm.com/articles/Vol4Iss2/Lund.pdf Acesso em: 10/02/2023

German, A.J. Pet obesity: new challenges, new solutions. Vet Focus, Other Scientific, 31.3. 2022 Disponivel em: https://vetfocus.royalcanin.com/en/scientific/pet-obesity-new-challenges-new-solutions Acesso em 10/02/2023

German, A. J.; Ryan, V. H.; German, A. C.; Wood I. S.; Trathurn, P. Obesity, its associated disorders and the role of inflammatory adipokines in companion animals. Vet. J., v. 185, n. 1, p. 4-9, 2010.

Gough, A., Thomas, A., O’Neill D. Breed Predispositions to Disease in Dogs and Cats 3rd Edition, 416p. 2016

Pegram, C., Raffan, E., White, E., Ashworth, A. H., Brodbelt, D. C., Church, D. B., & O’Neill, D. G. Frequency, breed predisposition and demographic risk factors for overweight status in dogs in the UK. The Journal of small animal practice, 62(7), 521–530, 2021. Disponivel em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33754373/ Acesso em: 10/02/2023

Raffan E., Dennis R.J., O’Donovan C.J., Becker J.M., Scott R.A., Smith S.P., Withers D.J., Wood C.J., Conci E., Clements D.N., Summers K.M., German A.J., Mellersh C.S., Arendt M.L., Iyemere V.P., Withers E., Söder J., Wernersson S., Andersson G., Lindblad-Toh K., Yeo G.S. & O’Rahilly S. A deletion in the canine POMC gene is associated with weight and appetite in obesityprone Labrador Retriever Dogs. Cell Metabol. 23(5):893-900 2016. Disponivel em: https://www.cell.com/action/showPdf?pii=S1550-4131%2816%2930163-2 Acesso em: 10/02/2023

Zoran, D.L. Obesity in Dogs and Cats: A Metabolic and Endocrine Disorder. Vet Clin Small Anim 40, p.221–239, 2010. Disponivel em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20219485/ Avesso em: 10/02/2023