Raça Chihuahua: conheça as principais curiosidades e características! 

Raça Chihuahua: conheça as principais curiosidades e características! 
×

Links rápidos:

Grandes companheiros, os cães da raça Chihuahua são conhecidos pelo pequeno tamanho e vivacidade. Conheça suas características e particularidades que o auxiliam no atendimento clínico!

Inteligentes, cheios de personalidade e envolventes em seu pequeno porte, os Chihuahuas são verdadeiros gigantes quando se trata de conquistar corações. Originários do México, com uma história curiosa que se remete às civilizações antigas, esses cãezinhos têm conquistado admiradores em todo o mundo, sendo relatado um “boom” de popularidade da raça, inclusive no Reino Unido (O’NEILL et.al., 2020), resultado de sua lealdade, energia vibrante e presença cativante.

Conheça mais sobre as características únicas dessa raça e saiba como instruir seus tutores, estando atento aos cuidados para promover saúde, qualidade de vida e longevidade ao seu paciente.

cão da raça Chiuaua com pelagem preta e branca em um ambiente de natureza

A origem da raça Chihuahua 

Uma raça bastante antiga que continua sendo mundialmente popular, os Chihuahuas têm sua origem no México, onde se acredita que viviam de forma selvagem no estado de Chihuahua, até serem domesticados pela civilização tolteca, entre os séculos X e XIII.

Na cidade de Tula, foram encontradas estátuas de um cão bem parecido com o Chihuahua, denominado Techichi. Além disso, ossos caninos com as proporções iguais às do atual exemplar Chihuahua foram encontrados nas pirâmides de Cholula, em Puebla, outra cidade mexicana.

Principais características

O Chihuahua apresenta uma estrutura corporal compacta, mas é destemido e extremamente corajoso. Sua característica cabeça arredondada, em formato de maçã, acomoda orelhas grandes, eretas e sem dobras, que formam um ângulo de 45° para os lados quando em repouso. Os olhos são redondos, muito expressivos e completamente escuros.

O tronco é curto, com o dorso firme e garupa forte. A cauda, moderadamente comprida, larga na base e fina na ponta, tem inserção alta e forma uma curva ou semicírculo em direção a região lombar

Todas as tonalidades de cores e combinações são aceitas, com exceção da cor merle. A pelagem apresenta duas variedades:

  • curta – brilhante, macia, bem assentada sobre o corpo;
  • longa – fina, sedosa, lisa ou ligeiramente ondulada.

Três cães da raça Chiuaua em cima de uma pedra

1. Tamanho

Considerado o menor cão do mundo, a altura do Chihuahua varia entre 12,7 e 20,3cm. Já o seu peso deve estar na faixa de 1 a 3kg, sendo considerado ideal entre 1,5 e 2,5kg.

Seu tamanho compacto é ideal para tutores que vivem em apartamentos ou casas com pouco espaço externo. Além disso, são cães fáceis de transportar, sendo também conveniente para quem gosta de levar seu companheiro em viagens e passeios.

Apesar de aceitar bem o convívio com adultos e crianças, o Chihuahua exige uma manipulação mais cuidadosa, uma vez que algumas brincadeiras, pisões ou quedas podem resultar em sérias lesões.

2. Comportamento

O Chihuahua é conhecido por ser leal e afetuoso, formando laços fortes com seus tutores, procurando estar sempre em sua companhia. São cãezinhos capazes de se adaptar a diferentes ambientes, apresentando necessidade moderada de atividade física. 

Rápidos e corajosos, estão sempre alerta no que está acontecendo ao seu redor, respondendo ativamente a qualquer estímulo ou barulho. Tais qualidades os tornam grandes protetores de seus tutores e de seu território, logo avisando sobre a presença de estranhos.  

Vamos resumir as principais características físicas e comportamentais do Chihuahua:  

Tabela lista as principais características do cão da raça Chiuaua

Tabela mostra particularidades do cão da raça Chiuaua

3. Saúde

O Chihuahua, assim como muitas outras raças pequenas, apresenta predisposições a certas doenças devido ao seu tamanho e anatomia específicos.

O conhecimento dessas condições é importante para que o médico-veterinário possa adotar medidas preventivas, atuando precocemente diante de alguma anormalidade, o que possibilita a promoção de saúde a longo prazo e qualidade de vida a seus pacientes.

Assim, as enfermidades que mais comumente acometem os animais dessa raça são:

Luxação patelar (LP)

A luxação patelar é uma enfermidade ortopédica, geralmente congênita, ocasionada por anormalidades musculoesqueléticas no membro pélvico, que resultam no deslocamento medial ou lateral da patela.

A classificação do grau da luxação, que vai de 1 a 4, é realizada de acordo com a sua severidade e influenciará diretamente na escolha do tratamento.

Ruptura de ligamento cruzado cranial (RLCCr)

A RLCCr, por sua vez, leva à instabilidade da articulação femurotibiopatelar, podendo causar subluxação tibial cranial, hiperextensão do joelho e luxação patelar medial. Essa condição resulta em alterações degenerativas progressivas que afetam a qualidade de vida do paciente acometido e podem limitar suas atividades diárias devido à dor.

Colapso traqueal

É uma afecção degenerativa e progressiva decorrente de uma fragilidade na porção cartilaginosa e do afrouxamento da membrana da traqueia, que causa o estreitamento do lúmen desse órgão, com consequente impedimento da passagem de ar. Dessa forma, o paciente pode apresentar tosse seca e alta, intolerância a exercícios, cianose, dispneia e síncope.

Saiba mais sobre o colapso de traqueia em cães

Doença periodontal

A doença periodontal desenvolve-se a partir do acúmulo de cálculo dentário que resulta em um processo inflamatório e infeccioso na boca do animal, com possíveis danos teciduais e outras complicações, como perda de dentes e endocardite.

Doença mixomatosa da valva mitral

Já a doença mixomatosa da valva mitral caracteriza-se pelo aparecimento de lesões que levam à perda de integridade dos folhetos, resultando em regurgitação, aparecendo, então, o sopro cardíaco à auscultação.

Cuidados específicos com cães da raça Chihuahua

Dois cães da raça Chiuaua brincando em um ambiente externo

Cães da raça Chihuahua, devido ao seu pequeno porte e a suas particularidades físicas e metabólicas, requerem alguns cuidados específicos para garantir bem-estar e qualidade de vida. Sendo assim, vamos ressaltar algumas considerações importantes a seguir.

  • Cuidado com a hipoglicemia: devido ao seu tamanho e rápido metabolismo, são propensos à hipoglicemia. Por isso, devem ser alimentados regularmente, evitando grandes espaços entre as refeições.
  • Escovação dos dentes: por apresentarem uma predisposição a problemas dentários, a escovação regular dos dentes é essencial para prevenir o acúmulo de placa bacteriana e tártaro.
  • Acesso a lugares altos: é importante não os deixar em escadas ou superfícies elevadas sem supervisão, pois quedas podem resultar em lesões.
  • Gasto energético: apesar de serem pequenos, os Chihuahuas precisam de atividades físicas diárias, como brincadeiras e passeios curtos, para atender às necessidades de exercício e manter saúde física e comportamental.
  • Guias e/ou peitorais adequados: utilizar guias e peitorais apropriados para o tamanho do animal, bem ajustados, evita escapes e acidentes. Além disso, deve-se ter cuidado com movimentos bruscos que possam atingir a região do pescoço e ocasionar lesões, inclusive na traqueia.
  • Baixas temperaturas climáticas: Chihuahuas são sensíveis ao frio devido ao seu metabolismo. Portanto, em climas frios, forneça roupinhas, cobertas e, se necessário, aquecedores para garantir conforto térmico.

 A importância da alimentação adequada

Como em qualquer outra raça canina, a alimentação adequada desempenha um papel primordial na saúde do Chihuahua.

Sua pequena estatura e rápido metabolismo exigem uma dieta de alta qualidade, que atenda às necessidades nutricionais específicas, promovendo vitalidade, suporte ao bom desempenho do trato digestório e urinário, assim como manutenção da boa função cardíaca e do sistema imunológico.

Através de estudos e pesquisas visando oferecer o melhor alimento para suprir todas as particularidades dos pequenos exemplares caninos, a ROYAL CANIN® desenvolveu a linha X-Small para todas as faixas etárias – Puppy/Filhotes, Adult, Adult 8+ e Adult Ageing 12+.

Esses produtos são formulados com ingredientes exclusivos de alta digestibilidade e croquetes de tamanho pequeno para a perfeita adaptação às mandíbulas miniaturas dos cães com peso até 4 kg, ajudando a estimular seu apetite exigente.

Embalagens de alimentos secos e úmidos da Royal Canin que podem ser usados por Chiuauas

Além da qualidade do alimento oferecido ao Chihuahua, é importante respeitar a quantidade recomendada para cada refeição, sempre ajustando a ingestão calórica com base na avaliação periódica do escore de condição corporal do paciente e em suas necessidades individuais, levando em consideração fatores como idade, nível de atividade e condição física.

A combinação entre dieta equilibrada e gasto energético apropriado tem o intuito de prevenir o desenvolvimento da obesidade, que pode desencadear uma série de enfermidades, incluindo problemas cardíacos (PONGKAN, 2020) e sobrecarga articular.

Utilize a Calculadora para Prescrições Royal Canin® para recomendar a nutrição mais adequada para cada paciente e confira aqui todo o nosso portifólio.

Referências bibliográficas

CBKC, FCI. Padrão Oficial da Raça Chihuahua. Disponível em: https://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_233.pdf . Acesso em: 06 fevereiro 2024.

GARNOEVA, R.S. Short-term outcomes of trochlear recession surgery combined with “Watermelon” autograft for treatment of canine medial patellar luxation: a case series. Arq. Bras. Med. Vt. Zootec, v.75, n.2, 2023. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abmvz/a/SK9DRpcZw67Yvnz36QHXDVk/abstract/?format=html&lang=pt . Acesso em: 11 abril 2024.

MORIM, M.S.F.M. Abordagem Cirúrgica à Rotura do Ligamento Cruzado Cranial no Cão através da técnica de Osteotomia de Nivelamento da Meseta Tibial. Universidade de Évora – Escola de Ciências e Tecnologia, 2023. Disponível em: https://dspace.uevora.pt/rdpc/handle/10174/33836 . Acesso em: 11 abril 2024.

O’NEIL, D.G. et.al. Demography and commonly recorded clinical conditions of Chihuahuas under primary veterinary care in the UK in 2016. BMC Veterinary Research, v.16, n. 42, 2020. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1186/s12917-020-2258-1 . Acesso em: 17 fevereiro 2024.

PONGKAN, W. et.al. Obesity-Induced Heart Rate Variability Impairment and Decreased Systolic Function in Obese Male Dogs. Animals, v.10, i.8, 2020. Disponível em: https://www.mdpi.com/2076-2615/10/8/1383 . Acesso em 17 fevereiro 2024.

ROYAL CANIN. The Dog Encyclopaedia. 2020.

SANTOS JUNIOR, M.B. Implante de nova prótese helicoidal de nitinol para a correção de colapso traqueal. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, 2020. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/vtt-218148 . Acesso em: 11 abril 2024.

SOUZA, M.S. Doença mixomatosa da valva mitral em cães. Repositório Institucional Cruzeiro do Sul, 2020. Disponível em: https://repositorio.up.edu.br/jspui/handle/123456789/1727 . Acesso em: 11 abril 2024.

TAVARES, M.O. et.al. Determinação do estresse oxidativo em cães com doença periodontal. Science and Animal Health, v.9, n.2, 2021. Disponível em: https://periodicos-old.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/veterinaria/article/view/20923 . Acesso em: 11 abril 2024.