Nutrientes importantes para a saúde da pele e pelagem dos animais

Nutrientes importantes para a saúde da pele e pelagem dos animais

Uma dieta adequada e equilibrada oferece ao pet nutrientes específicos e em quantidade determinada para auxiliar na manutenção de uma pele saudável e ainda colaborar para o tratamento de algumas dermatopatias

A pele é o maior órgão do corpo tanto em humanos quanto em cães e gatos e desempenha funções essenciais para a homeostase. A pele e a pelagem refletem, por exemplo, a saúde do animal e também a qualidade da sua dieta. Por sua vez, a nutrição exerce papel essencial na dermatologia de cães e gatos, tanto para a prevenção de problemas cutâneos quanto para o tratamento coadjuvante de algumas dermatopatias.

Para compreender melhor a relação da boa nutrição com a saúde da pele, conversamos com a Dra. Larissa Lima, coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin do Brasil. Ela explica essa relação, nos ajuda a entender como os nutrientes atuam nos animais e dá detalhes de produtos que podem ser incluídos na dieta de cães e gatos para uma melhora da pele e da pelagem e também para ajudar com os problemas dermatológicos.

Nutrientes e seus papéis na saúde da pele do animal

A pele apresenta alta taxa de renovação celular e, para suportar este processo, são necessários nutrientes específicos e em quantidade adequada. A ingestão desbalanceada de aminoácidos, ácidos graxos, vitaminas e minerais pode comprometer a integridade da barreira cutânea e o papel imunológico desempenhado por ela. Quando isso acontece, os animais podem ficar mais suscetíveis a infecções e, com isso, desenvolver doenças cutâneas com maior frequência.

Confira abaixo uma lista com os principais nutrientes e seus respectivos papéis da saúde da pele do animal:

NUTRIENTES

FUNÇÃO

Proteínas de alta digestibilidade e seus aminoácidos

Multiplicação celular e crescimento dos pelos

Ácidos graxos Ômega 3 (EPA e DHA)

Modulação da inflamação

Ácidos graxos Ômega 6 (GLA)

Modulação da inflamação e redução da perda de água pela pele

Vitaminas complexo B + aminoácidos

Síntese de ceramidas e redução da perda de água pela pele

Zinco e ácido linoleico

Redução da perda de água pela pele e reforço da barreira cutânea

“A ingestão destes nutrientes em teores balanceados na dieta é vital para melhorar a reparação cutânea e garantir um processo cicatricial eficiente”, afirma Larissa. “Estes nutrientes são necessários para atender a alta demanda energética necessária para o suporte da proliferação e migração celular, fagocitose e produção dos tecidos conjuntivo, endotelial e epitelial”, completa.

Com relação às doenças cutâneas, tanto o ômega-3 quanto o ômega-6 parecem apresentar propriedades anti-inflamatórias. O ômega-3 compete diretamente com o ácido araquidônico pelas vias cicloxigenase e lipoxigenase enzimáticas. O GLA produz um metabólito direto (DGLA) que inibe a liberação de ácido araquidônico pela membrana celular e inibe o ciclo da lipoxigenase, além deste poder ser convertido em prostaglandinas da série 1, menos inflamatórias.

Nutrientes e coloração da pele do pet

A influência dos nutrientes na coloração da pelagem também é conhecida pela ciência. A pigmentação da pelagem depende da presença e da distribuição de feomelanina (responsável pela cor amarelo-acobreada) e eumelanina (responsável pela pelagem preta). A síntese destes pigmentos depende da ingestão dos aminoácidos aromáticos fenilalanina e tirosina e também da ativação das enzimas tirosinases. Animais albinos apresentam uma deficiência genética na ação das tirosinases, o que explica a ausência de pigmentação.

Alimentos que ajudam a manter pele e pelagem saudáveis

Procuramos entender também como a ROYAL CANIN® elabora suas fórmulas, pensando em animais com sensibilidades cutâneas, e quais são seus diferenciais em relação aos demais alimentos disponíveis atualmente no mercado. Larissa explica que uma nutrição completa e balanceada é o ponto de partida para uma pele saudável, pois sua qualidade é afetada por uma variedade de nutrientes intimamente relacionados à reparação celular, formação e renovação do pelo, coloração e brilho da pelagem.

A ROYAL CANIN® possui fórmulas exclusivas desenvolvidas por meio de parcerias entre profissionais altamente especializados, aliado às tecnologias de ponta presentes em suas fábricas. Larissa detalha as características dos alimentos indicados para o tratamento coadjuvante das principais dermatopatias na clínica de pequenos animais:

SKIN CARE SMALL DOG

Indicado para cães de pequeno porte (<10 kg) que apresentem:

  • Dermatite atópica canina
  • Otite externa
  • DAPE
  • Queda excessiva de pelo

A formulação exclusiva deste produto conta com ingredientes de elevada qualidade e digestibilidade, com destaque para proteína e teor de ácidos graxos, que atuam na proteção da barreira cutânea e promovem diminuição da inflamação. Dentre os benefícios proporcionados por sua fórmula também estão:

  • Reparação de pele danificada
  • Renovação celular
  • Melhoria da condição de barreira cutânea
  • Redução da perda de água transepidérmica
  • Redução ou controle da inflamação
  • Reequilíbrio da composição lipídica da pele
  • Regulação da proliferação epidérmica
  • Manutenção e brilho da pelagem

HYPOALLERGENIC CANINE & FELINE

Os casos de reações adversas aos alimentos também são beneficiados por uma nutrição adequada. A alergia alimentar é uma resposta imunológica ao alimento, onde há produção de anticorpos com dermatite alérgica como resposta. O principal nutriente capaz de induzir essa resposta alérgica é a proteína.

Gatos e cães com hipersensibilidade alimentar podem se beneficiar dos alimentos da linha Hypoallergenic. São itens formulados com uma proteína hidrolisada com baixo peso molecular (< 10 Kda), o que ajuda a reduzir o reconhecimento imunológico por animais já sensibilizados à proteína intacta, diminuindo a resposta alérgica no pet.

“Este alimento conta com ingredientes de elevada qualidade e aproveitamento, além de possuir o diferencial de que tanto a fórmula quanto o processo de produção visam excluir fontes de alérgenos alimentares, uma vez que o processo produtivo passa por rigoroso controle para evitar contaminação de proteínas de tamanhos diferentes, que poderiam desencadear alergia”, comenta Larissa.

Todas as fórmulas são adequadas às necessidades dos pacientes, sendo altamente digestíveis e palatáveis, devendo ser usadas conforme recomendação do médico-veterinário. Há mais de 50 anos a ROYAL CANIN® se dedica a estudar o papel da nutrição na saúde e qualidade de vida dos animais. Nosso compromisso é o de oferecer um mundo melhor para os pets. Conheça nossos alimentos coadjuvantes ao tratamento das principais dermatopatias.

 

Referências bibliográficas

GERMAN, A.; ZENTEK, J. The most common digestive diseases: the role of nutrition. In: PIBOT, P. et al. Encyclopedia of canine clinical nutrition. Royal Canin, 2006.

ROUDEBUSH, P.; GUILFORD, W.; JACKSON, H. Adverse Reactions to Food. Small Animal Clinical Nutrition. p.609-635, 2010.

SALZO, P.S.; LARSSON, C.E. Hipersensibilidade em cães. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.61, n.3, p.598-605, 2009.