Fator genético predisponente à obesidade na raça Labrador Retriever

Fator genético predisponente à obesidade na raça Labrador Retriever

Entenda como a genética pode contribuir para a obesidade no Labrador Retriever e como a nutrição pode auxiliar no controle de peso de animais dessa raça

Existem muitas raças de cães predispostas à obesidade, e o Labrador Retriever é uma das principais com maior predisposição a essa enfermidade. Uma das explicações para essa predisposição do Labrador é a presença da mutação frameshift P187fs no gene pró-opiomelanocrotina (POMC) que está fortemente associada à obesidade.

Outro fator importante que contribui para o ganho de peso nessa raça é que eles são notadamente mais motivados a se alimentarem voluntariamente que outras.

Saiba mais como o fator genético pode influenciar no ganho de peso e como a boa nutrição pode ajudar cães que apresentem ou não essa mutação.

Uma questão genética

Em um estudo realizado por Raffan e colaboradores (2016) foi observado que cães da raça Labrador Retriever são mais propensos à obesidade por carregarem uma mutação no gene POMC.

Essa mutação interrompe a produção de peptídeos neuroativos β-MSH e β-endorfina, e a ausência de tais peptídeos está associada ao maior peso corporal (por efeito do alelo de 0,33 SD), adiposidade e motivação alimentar dos cães acometidos. O mecanismo pelo qual a redução de β-MSH e β-endorfina devido à mutação causa fenótipos comportamentais e de peso ainda precisa ser elucidado.

Nesse mesmo estudo, os autores concluíram que o sequenciamento de genes candidatos para obesidade em cães Labrador Retriever identificou uma deleção de 14 bp na pró-opiomelanocortina (POMC) com uma frequência alélica de 12%.

Outra observação importante realizada por Raffan e colaboradores (2016) foi que a mutação é significativamente mais comum em Labradores selecionados para se tornarem cães-guia do que em animais de estimação. O mesmo aspecto foi observado também por Lourenço e colaboradores (2019) – frequências de alelos, 45% vs. 12%.

Além disso, a distribuição alélica da deleção POMC P187fs nos cães-guia estava fora do equilíbrio de Hardy-Weinberg, enquanto no grupo de animais de companhia estava em equilíbrio.

Esses autores acreditam que o temperamento e a treinabilidade são os principais motivadores para a seleção de cães-guia. Sabe-se que o reforço positivo com recompensa alimentar é um dos pilares do treinamento de filhotes e, com isso, cães com deleção POMC podem ser mais propensos a serem selecionados como cães-guia. Tais pontos justificam os resultados encontrados em ambos os estudos.

Como a nutrição pode ajudar?

O fator nutricional também é um potencial predisponente ao ganho de peso em Labradores. Sendo assim, independente da presença ou não da mutação no gene POMC, o manejo alimentar adequado deve ser estipulado desde o primeiro contato do médico-veterinário com o paciente.

Os alimentos completos e balanceados para cães Labrador Retrievers da ROYAL CANIN® estão disponíveis para filhotes e adultos. Em toda a fase de vida do cão há a preocupação em manter o peso ideal e saudável. Então, tanto o alimento Labrador Retriever Puppy (para filhotes de 2-15 meses de vida) quanto o Labrador Retriever Adult (para cães a partir de 15 meses de vida) são formulados e produzidos para proporcionar o peso ideal do cão.

alimentos-labrador

As características de ambos os alimentos vão muito além de um perfil nutricional específico. Os croquetes são adaptados a fim de contribuir com uma ingestão alimentar mais lenta e diminuição da voracidade com a qual essa raça geralmente se alimenta. A menor velocidade de ingestão contribui para a saciedade e consumo alimentar na quantidade indicada.

Associado ao croquete adaptado, a formulação específica desses alimentos oferece ao Labrador o máximo da precisão nutricional. Os produtos são compostos por proteína de altíssima digestibilidade e mix de fibras específico com a inclusão de Psyllium a fim de gerar saciedade, diminuir o pico glicêmico e auxiliar na manutenção do peso ideal. Além disso, as fórmulas são enriquecidas com EPA e DHA que contribuem com a saúde de ossos e articulações e qualidade de pele e pelagem.

Saiba mais informações sobre os produtos Royal Canin®.

Referências bibliográficas

Lorenço, N., Albuquerque, A.L.H., Basso, R.M., et al. Canine POMC deletion (P187fs) allele frequency in Labrador Retrievers in Brazil. Pesq. Vet. Bras. 39(11):909-914, November 2019.

Raffan E., Dennis R.J., O’Donovan C.J., Becker J.M., et al. A deletion in the canine POMC gene is associated with weight and appetite in obesity- prone Labrador Retriever Dogs. Cell Metabol. 23(5):893-900,2016.

Raffan E., Smith S.P., O’Rahilly S. & Wardle J. 2015. Development, factor structure and application of the dog obesity risk and appetite (DORA) questionnaire. PeerJ 3:e1278.