Conheça os resultados do maior estudo sobre perda de peso em cães já realizado

Conheça os resultados do maior estudo sobre perda de peso em cães já realizado

SUCESSO DE UM PROGRAMA DE PERDA DE PESO PARA CÃES COM EXCESSO DE PESO: OS RESULTADOS DE UM ESTUDO INTERNACIONAL SOBRE PERDA DE PESO

Flanagan J, Bizssot T, Hours M-A, Moreno B, Feugier A, German AJ. PLoS ONE (2017); 12 (9):e0184199

Finalidade do estudo

Determinar a eficácia de uma intervenção nutricional para perda de peso que promove a SACIEDADE em cães com excesso de peso, além de
avaliar o impacto dessa perda de peso sobre as percepções do tutor em relação ao nível de atividade, ao comportamento de pedinte e à
qualidade de vida do pet.

Modelo do estudo

Um estudo de coorte, prospectivo, aberto, observacional de 3 meses, avaliando a perda de peso em 926 cães com excesso de peso, foi conduzido em 340 clínicas veterinárias em 27 países.

Critérios de elegibilidade

Foram incluídos no estudo apenas cães com escore de condição corporal 7/9, de idade adulta e em boa condição de saúde. Outros critérios de elegibilidade incluíram cães que não necessitavam de dieta coadjuvante (além da dieta para perda de peso) e não sofriam de doença concomitante significativa (p. ex., hipotireoidismo, diabetes mellitus, doença renal crônica, etc.). Não foram incluídas fêmeas prenhes ou lactantes. Não foi permitida a terapia concomitante com medicamentos que pudessem influenciar no processo de perda de peso (como glicocorticoides, anticonvulsivantes, estimulantes de apetite, antibacterianos e insulina).

Dieta

Os tutores podiam optar em oferecer exclusivamente um alimento seco, exclusivamente um alimento úmido ou ainda uma mistura de ambos. Os cães foram alimentados com dietas para perda de peso com alto teor de proteínas e rica em fibras, fabricadas pela Royal Canin: SATIETY Canine seco para controle do peso (alimento seco 1); SATIETY Small Dog seco para cão de pequeno porte (alimento seco 2) ou SATIETY úmido.

Mensurações

A condição corporal foi determinada utilizando um sistema de escore de condição corporal de 9 pontos. Foi fornecido um treinamento para a avaliação do escore de condição corporal. Todos os cães foram pesados na clínica veterinária em balanças eletrônicas destinadas para esse propósito.
O mesmo conjunto de balanças sempre foi utilizado para o mesmo cão durante o seu programa de perda de peso. O nível de atividade, a qualidade de vida e o comportamento de implorar foram subjetivamente pontuados pelo médico-veterinário após conversa com o tutor, sendo sempre o mesmo médico-veterinário responsável pela pontuação do mesmo animal.

Protocolo de perda de peso

Na primeira consulta, os cães foram examinados, pesados e avaliados quanto ao escore de condição corporal, nível de atividade, qualidade de vida e comportamento de pedinte. A meta de peso (pesoalvo) foi estimada dividindo-se o peso corporal atual de cada cão por um fator que levou em consideração a porcentagem estimada do excesso de peso (assumida como 10% por unidade do escore de condição corporal entre 5 e 9). A distribuição da ingestão calórica diária foi inicialmente de 60-80 kcal/kg do peso-alvo0,75, dependendo do gênero (sexo) e do estado reprodutivo (castrado ou intacto). Tanto a meta de peso como a ingestão de calorias foram calculadas utilizando um programa computadorizado online, especialmente desenvolvido para o estudo. Os tutores foram instruídos a dividir a porção diária calculada em pelo menos duas refeições diárias. Todos os tutores foram aconselhados a não fornecer alimentos extras (como restos de comida e/ou petiscos/guloseimas). Quatro consultas de acompanhamento foram agendadas para 2, 4, 8 e 12 semanas. Nessas consultas, os cães foram pesados e as avaliações do nível de atividade, da qualidade de vida e do comportamento de pedinte foram registradas. Além disso, a conformidade (obediência) ao programa de perda de peso também foi abordada com o tutor. Em cada consulta, foram feitos ajustes no plano de alimentação, visando atingir uma perda de peso semanal entre 1 e 3% por semana.

Resultados

Um total de 926 cães concluiu o estudo, dos quais 568 (61%) eram fêmeas (433 castradas) e 358 (39%) eram machos (238 castrados). Os cães compreendiam 82 raças diferentes. A idade mediana foi de 74 meses (12-193 meses). A mediana do peso corporal inicial foi de 23,2 kg (2,1-80,0 kg) e a mediana do escore de condição corporal foi de 8 (7-9). Dos 926 cães avaliados no estudo, 601 (65%) foram alimentados exclusivamente com o alimento seco 1, 149 (16%) com o alimento seco 2, 170 (18%) com uma mistura dos alimentos seco e úmido e 6 (1%) apenas com o alimento úmido. Um subgrupo de 437 cães que cumpriram a maior parte do cronograma de consultas foi identificado para realizar a análise comparativa.

Resultados da perda de peso

A perda de peso ocorreu em 96,8% dos cães (896/926); 14 (1,5%) mantiveram um peso estável ( 1% do peso inicial); e 16 (1,7%) apresentaram um ganho de peso > 1%. Um total de 896 (96,8%), 814(87,9%), 543 (58,6%) e 78 (8,4%) dos cães perderam mais de 1, 5, 10 e
20% de seu peso corporal inicial, respectivamente.

Nível de atividade, qualidade de vida e comportamento de pedinte

O nível de atividade aumentou significativamente durante o estudo (P < 0,001) e uma análise post-hoc (do latim “por causa disso”) revelou uma melhora significativa nesse parâmetro nas semanas 2, 4, 8 e 12, em comparação com os dados basais (iniciais) (Figura 1). A qualidade de vida aumentou significativamente durante o estudo (P < 0,001), com a análise post-hoc revelando uma melhora significativa nesse parâmetro nas semanas 4, 8 e 12, em comparação com os dados basais (iniciais). O comportamento de pedinte diminuiu significativamente durante o estudo (P < 0,001), com a análise posthoc revelando uma melhora nesse parâmetro nas semanas 2, 4, 8 e 12, em comparação com os dados basais (Figura 2).

Conclusão e importância clínica

Até o momento, este é o maior estudo sobre perda de peso em cães com excesso de peso. Ele foi realizado em condições reais em um grande número de clínicas veterinárias em diversas localidades. Os resultados positivos fornecem evidências de que a maioria dos cães com excesso de peso perde uma quantidade clinicamente significativa de peso quando alimentados com a Royal Canin SATIETY como parte de uma intervenção nutricional para perda de peso.

Ao mesmo tempo, os tutores observaram mudanças comportamentais positivas, com aumento nos níveis de atividade, melhora na qualidade de vida e diminuição no comportamento de pedinte.

Recomendação nutricional

Por essa e outras razões, o médico-veterinário pode recomendar com total confiança o alimento coadjuvante SATIETY ROYAL CANIN® (uma dieta rica em fibras e proteínas comprovadamente eficaz) para os cães com excesso de peso.

Para a obtenção dos melhores resultados, o alimento SATIETY ROYAL CANIN® deve ser fornecido de forma exclusiva para uma perda de peso eficaz e para a manutenção do peso ideal em cães submetidos ao protocolo de controle de peso.