O alimento para o paciente diabético

O alimento para o paciente diabético

Introdução

Pesquisas científicas demonstram que o uso de alimentos adequados pode facilitar o controle do Diabetes Mellitus em gatos e cães, promovendo melhor qualidade de vida e sobrevida para estes pacientes. Toda a mudança de alimento deve ser realizada de forma gradativa, ao longo de 7 a 10 dias para cães, chegando a 20 dias para gatos. O reajuste da dose de insulina deve ser feito conforme necessidade do animal após a introdução do novo alimento, sempre seguindo recomendações e orientações de um médico-veterinário.

O objetivo do alimento

  • Reduzir a hiperglicemia no período pós-refeição.
  • Estimular a secreção de insulina pelo próprio animal.
  • Aumentar a sensibilidade à insulina exógena (administrada por injeções).

O alimento para o paciente diabético

Abaixo listaremos algumas das principais características do alimento indicado para auxiliar ao cão e gato com diabetes:

Modulação da glicemia

Redução da quantidade de amido para diminuir a glicemia após as refeições. Utilização de carboidratos de absorção lenta, visando reduzir a velocidade de digestão e absorção da glicose. Também observamos aumento na quantidade de fibras dietéticas, que estão relacionadas com a redução da absorção de glicose pelo intestino.

Balanço nutricional

Aumento da quantidade de proteínas, favorecendo o controle do diabetes e manutenção de massa muscular. Além disso, alto teor de proteína colabora para a sensação de saciedade. Concomitante com a redução de gorduras e fontes de gorduras saturadas, para evitar o ganho de peso.

Benefícios adicionais

Presença de ácidos graxos ômega 3 que atuam beneficamente nas concentrações de colesterol, triglicérides e glicemia. Utilização de antioxidantes que auxiliam no combate ao estresse oxidativo. Suplementação com L-carnitina que contribui para diminuir a acidose e cetogênese em pacientes descompensados.