Ingestão hídrica: qual a importância para os felinos e como otimizá-la?

Ingestão hídrica: qual a importância para os felinos e como otimizá-la?
×

Links rápidos:

Manter os gatos hidratados é extremamente importante para a saúde deles. Saiba como otimizar o manejo hídrico dos seus pacientes e prevenir doenças! 

As características fisiológicas dos gatos evidenciam a importância da ingestão hídrica. Eles são animais originários de regiões desérticas, por isso gatos domésticos possuem fisiologia que auxiliam no equilíbrio de fluidos do corpo de acordo com o ambiente, como (Zoran, 2002; Handl & Fritz, 2018): 

  • Toleram perdas agudas de líquidos de até 20% do seu peso corporal
    – Menor sensibilidade à sede e desidratação 
  • Têm a capacidade de produzir uma urina muito concentrada para conservar o fluido corporal 
  • Possuem reflexo de sede reduzido
    – A ingestão espontânea de água é baixa

A ingestão hídrica diária recomendada para felinos é de 50 ml de água/Kg de peso corpóreo (PC), cerca de 200-250 mL/dia para um gato entre 4-5 kg PC. Uma forma de otimizar a ingestão hídrica é através do fornecimento de alimentos úmidos. Ao consumir média de 250 a 300g de alimentos úmidos, que contêm cerca de 80% de água, o total do requerimento hídrico será atendido. Ao consumirem alimentos secos, a ingestão hídrica por meio desses alimentos será muito reduzida e o gato deverá beber água de forma espontânea para atender às suas necessidades diárias (Zoran, 2002; Benson & Shepherd, 2018; Handl & Fritz, 2018; Lourenço, 2022).   

Assim, alimentos com baixa densidade de energia e alto teor de umidade levam, consequentemente, a uma maior ingestão de líquidos e, portanto, a um aumento na quantidade de urina que irá beneficiar a saúde do trato urinário dos felinos (Zoran, 2002; Benson & Shepherd, 2018).  

A importância da hidratação para os felinos 

Pelas características fisiológicas dos felinos, aumentar a ingestão voluntária de água é uma das principais e mais importantes estratégias para prevenir e manejar doenças. Em pacientes com predição à desidratação, poliúria e polidipsia, podem estar associadas doenças como: (Robbins et. al., 2018): 

Ingestão hídrica: por que é tão importante para os gatos? 

É importante o Médico-Veterinário ter em mente que as DTUIF são as principais causas que levam os tutores a buscar consulta veterinária. Há evidências que o aumento da umidade da dieta e a diluição urinária trazem benefícios para a saúde do trato urinário de felinos. A diluição urinária reduz a concentração de substâncias irritantes e litogênicas e o aumento do volume urinário leva a micção mais frequente, influenciando na redução da recorrência de urolitíase e cistite idiopática em felinos (Robbins et. al., 2018). 

5 formas de aumentar a ingestão hídrica nos felinos 

Os felinos devem ser estimulados a beber água, uma vez que a ingestão de líquidos irá auxiliar na manutenção da saúde do trato urinário superior e inferior, e o metabolismo de forma geral. Várias estratégias são descritas para aumentar a ingestão hídrica em gatos. Isso inclui : 

  1. Fornecimento de água em quantidade adequada e fresca

Recomenda-se que a água potável para gatos seja trocada a cada 12 horas, especialmente se o dono usar água da torneira ou tiver um gato de pêlo comprido (Srikullabutr et al., 2021). A estratégia visa minimizar o crescimento de bactérias, como Escherichia coli (Odonkor & Ampofo, 2013).  

  1. Tipo de bebedouros

Gatos demonstram preferências individuais, com aumento significativo na ingestão de água com diferentes bebedouros –  como profundidade, largura material e fontes para gatos. Assim, é importante que os Médicos-Veterinários investiguem a preferência dos seus pacientes junto aos tutores, a fim de otimizar a ingestão (Robbins el al, 2018). 

Os gatos demonstram preferência por tigelas com diâmetro inferior a 15 mm em comparação com tigelas maiores, pois podem usar suas vibrissas para localizar as bordas da tigela e a superfície da água (Handl & Fritz, 2018) 

  1. Uso de fontes de água

Diferentes fontes de água, como tigela ou bebedouro de água corrente, influenciam na ingestão hídrica e na concentração de urina em gatos. Há um aumento na ingestão de água ao beber de uma fonte em comparação com o bebedouro de água parada, ocasionando maior  diluição urinária (Grant, 2010). 

A qualidade da água corrente quando se utiliza fonte para gatos é superior em comparação com a água parada servida em bebedouro simples, devido à melhor circulação e oxigenação, que minimizam o crescimento de bactérias (O’Malley, 2018). 

  1. Alimentos úmidos

Alimentos úmidos são uma estratégia relativamente simples para aumentar a ingestão hídrica. As dietas de ração comercial têm em média menos de 10% de umidade, enquanto a maioria das dietas enlatadas/úmidas tem aproximadamente 80%. Apesar dos gatos que consomem dietas secas possuírem maior ingestão hídrica do que aqueles que seguem as dietas úmidas, a ingestão diária total de água é maior nas dietas úmidas (Robbins et. al, 2018).  

Alimentos úmidos são frequentemente relatados como mais palatáveis do que alimentos secos, pois geralmente possuem (Benson & Shepherd, 2018): 

  • maior teor proteico
  • maior teor de gordura
  • maior teor aromático
  • diferentes texturas
    – p
    atê;
    – p
    edaços com molho.  

O alto teor de umidade do alimento úmido pode reduzir o total de calorias consumidas, sendo benéfico na prevenção e manejo de obesidade em gatos  

  1. Água enriquecida com nutrientes

O uso de água enriquecida com nutrientes (aminoácidos, glicerol e eletrólitos, entre outros nutrientes) pode aumentar a ingestão hídrica em gatos. Os gatos que tiveram acesso a água enriquecida com nutrientes beberam significativamente mais água durante o estudo feito por Zanghi et al. (2018), um aumento de 60%. Tiveram também uma produção de urina significativamente maior. A indicação pelo Médico-Veterinário de água enriquecida com nutrientes é interessante para gatos que mostram preferência por alimentos secos, precisam de uma dieta específica que esteja disponível apenas na forma seca, ou quando o dono prefere oferecer alimentação seca (Zanghi et al., 2018). 

O manejo nutricional de gatos diagnosticados com cistite deve ser instituído com o intuito de aumentar a ingestão hídrica. Portanto, os alimentos úmidos são fundamentais, principalmente nos momentos em que os gatos estão debilitados ou internados, já também para a hidratação do felino. 

Demais recomendações nutricionais 

Além da atenção à ingestão hídrica, é importante lembrar que os felinos são carnívoros estritos e por isso possuem alguns requisitos nutricionais específicos. Os gato tem pelo menos 45 nutrientes que são essenciais para a saúde e, devido às suas peculiaridades metabólicas, eles têm requisitos mais elevados de proteína, arginina, metionina, cisteína, taurina, ácido araquidônico, vitamina A, vitamina D, niacina e piridoxina quando comparado aos onívoros (Lourenço, 2022). 

Alguns desses nutrientes devem ser fornecidos através da dieta, uma vez que não podem ser produzidos em quantidades suficientes pelas suas vias metabólicas intrínsecas.  (Lourenço, 2022). É importante o Médico-Veterinário orientar o tutor na escolha do alimento balanceado, nutritivo e de alta qualidade suficientes para atender às suas necessidades energéticas e para manter e reparar os tecidos do corpo.  

A ROYAL CANIN® possui em seu portfólio alimentos úmidos tanto na linha para gatos saudáveis quanto na linha veterinária que possuem quantidade elevada de água e excelente palatabilidade. Eles são uma excelente opção para aumentar a ingestão hídrica de gatos. 

Linha veterinária: 

Produtos da linha veterinária Royal Canin que ajudam na ingestão hídrica

Linha para gatos saudáveis: 

Alimento úmido para felinos

Linha de alimentos para felinos saudáveis que pode auxiliar na ingestão hídrica

Use a ferramenta gratuita Calculadora para Prescrições para auxiliar nas recomendações de manejo alimentar do seu paciente. 

Referências Bibliográficas: 

Benson, J.L.P. & Shepherd, M.L. Wet pet food: when is it indicated? Vet Focus, Nutrition. n. 28.3, 2018. Disponível em: https://vetfocus.royalcanin.com/en/scientific/fully-restricted/wet-pet-food-when-is-it-indicated Acesso em: 07/03/2023. 

Grant, D.C. Effect of water source on intake and urine concentration in healthy cats. Journal of feline medicine and surgery, 12(6), 431-434 p. 2010. Disponivel em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1098612X09003003 Acesso em: 10/03/2023 

Handl, S. & Fritz, J. The water requirements and drinking habits of cats. Vet Focus, Nutrition. n. 28.3, 2018. Disponível em: https://vetfocus.royalcanin.com/en/scientific/the-water-requirements-and-drinking-habits-of-cats Acesso em: 07/03/2023. 

Lourenco, A. L. FAQ about car nutrition. Vet Focus, Nutrition. n. 31.3, 2022. Disponível em: https://vetfocus.royalcanin.com/en/scientific/faqs-about-cat-nutrition Acesso em 16/03/2023. 

Odonkor, S.T. & Ampofo, J.K.. Escherichia coli as an indicator of bacteriological quality of water: an overview. Microbiology research, 4(1), 5-11 p. 2013. Disponivel em: https://www.pagepress.org/journals/index.php/mr/article/view/mr.2013.e2/pdf Acesso em: 10/03/2023 

Srikullabutr, S., Sattasathuchana, P., Kerdsin, A. and Thengchaisri, N. Prevalence of coliform bacterial contamination in cat drinking water in households in Thailand. Veterinary World, 14(3), 2021. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8076466/pdf/Vetworld-14-721.pdf Acesso em: 10/03/2023 

Zanghi, B.M., Gerheart, L. and Gardner, C.L. Effects of a nutrient-enriched water on water intake and indices of hydration in healthy domestic cats fed a dry kibble diet. American journal of veterinary research, 79(7), 733-744 p. 2018. Disponivel em: https://avmajournals.avma.org/view/journals/ajvr/79/7/ajvr.79.7.733.xml Acesso em: 10/03/2023 

Zoran, D. L.The carnivore connection to nutrition in cats. Journal of the American Veterinary Medical Association, 221(11), 1559–1567 p. 2002. Disponivel em: https://avmajournals.avma.org/view/journals/javma/221/11/javma.2002.221.1559.xml Acesso em 10/03/2023.