Os benefícios do psyllium na alimentação dos cães

Os benefícios do psyllium na alimentação dos cães

Entenda como o Psyllium atua no organismo do animal e quando ele é utilizado na alimentação

O Psyllium é uma fonte natural e concentrada de fibras solúveis formadoras de um gel derivado das cascas dos seus grãos (Planteginaceae sp.). A característica mais interessante do Psyllium é sua capacidade de absorver várias vezes seu peso em água e formar um gel viscoso. Ele é comumente utilizado para regular desordens gastrointestinais e como uma terapia adjuvante ao diabetes mellitus.

Origem botânica, estrutura e propriedade químicas

O Psyllium, ou Planteninaceae (há várias espécies), habita principalmente os países Mediterrâneos. Os grãos são pequenos, de coloração escura e vermelha amarelada, inodoro e quase insípido. A fração ativa é a casca, a epiderme dos grãos. Ela contém uma mucilagem hidrossolúvel, que consiste em um arabinoxilano ácido altamente ramificado (cadeia não linear de átomos).

Modo de ação e uso comum do Psyllium

O Psyllium é único no modo de agir como uma fibra hidrossolúvel, mas também se comporta como uma fibra insolúvel, aumentando o bolo fecal.

Quando adicionado à água, ele aumenta em, pelo menos, 10 vezes seu tamanho original e é rapidamente circundado por uma mucilagem incolor. Devido a essa propriedade, o Psyllium é usado como:

  • Gel laxativo
  • Antidiarreico
  • Adjuvante dietético no tratamento do diabetes mellitus

De forma prática, o Psyllium é utilizado, principalmente, nas seguintes condições:

Regulação de desordens digestivas

Administrado com grandes quantidades de líquidos, o Psyllium é usado como um laxante natural efetivo em humanos, animais de produção e de companhia, pois aumenta a viscosidade aparente de extratos fecais aquosos e misturas fecais.

O uso de Psyllium para regular a consistência das fezes em cães é de grande interesse, especialmente em indivíduos sensíveis, tais como filhotes, cães de esporte ou cães que sofrem de constipação e diarreia.

A lubrificação induzida pelo gel de Psyllium facilita a propulsão do conteúdo do cólon, estimula o peristaltismo e auxilia, portanto, nos casos de constipação. O Psyllium também possibilita aumentar e melhorar a consistência e a viscosidade das fezes em casos de diarreia. Dessa forma, uma mesma fibra possui propriedades elevadas que são benéficas tanto em casos de escore fecal baixo ou alto.

Diminuição do colesterol

O efeito hipocolesterolêmico do Psyllium alimentar tem sido demonstrado em estudos com humanos, macacos, coelhos, porcos, frangos e hamsters. Nestes estudos, observaram uma diminuição no LDL (Low Density Lipoprotein) de 8 para 20% e um aumento do HDL (High Density Lipoprotein), o chamado “colesterol bom”.

Controle da glicemia

Em humanos, o Psyllium aumenta o controle glicêmico em pacientes com Diabetes tipo II reduzindo as concentrações de glicose sanguínea pós-prandial. O gel formado diminui a absorção intestinal de glicose e, como a viscosidade da refeição aumenta, o tempo de esvaziamento gástrico/refeição é prolongado. Esse efeito também já foi demonstrado em cães.

A inclusão dessa fibra na alimentação de gatos e cães, dependendo da condição, apresenta vários benefícios, além dos já citados acima.

A ROYAL CANIN®, marca que possui um portfólio de produtos que atende às necessidades de gatos e cães, de acordo com a opinião de médicos-veterinários, utiliza o Psyllium em diversos produtos completos e coadjuvantes para esses animais. Saiba mais os alimentos ROYAL CANIN®.

Referências bibliográficas

ANDERSON JW, Michael H Davidson et al “long term cholesterol-lowering effects of Psy as an adjubct to diet therapy in the treatment of hyperholesterolemia”. Am J Clin Nutr 2000; 71:1433-8.

EHRER, AJ, et al., Effect of Psyllium, Calcium Polycarbophil, and Wheat Bran on secretory Diarrhea induced by Phenolphtalein. Gastroenterology 1993; 104: 1007-1012.

Estudo CVA vets 2021. Abril 2021. (Dados internos).

GUILFORD GW, STROMBECK DR: Miscellaneous disorders of the bowl, abdomen and anorectum: p.512 in Guilford, Center, Strombeck, Williams, Meyer: Strombeck’s Small Animal Gastroenterology, third edition.

MARLETT JÁ, KAJS TM, FISCHER MH, an unfermented gel component of psyllium husk promotes laxation as a lubricant in humans., Am J Nutr 2000; 72: 784-9.

RODRIGUEZ MORAN M et al: lipid- and glucose- Lowering efficacy of Plantago Psyllium in Type II Diabetes; J o Diabetes and its complications 1998; 12: 273-278.

RUSSELL J and P. BASS Canine gastric emptying of fiber meals: influence of meal viscosity and antroduodenal motility. Am. J. Physiolol. 249 (Gastrointestin. Liver Physiolo. 12): G662-G667, 1985.

SCHWESINGER WH et al., Soluble dietary fiber protects against cholesterol gallstone formation., merican Journal of Surgery. 1999, 177:4, 307-310.

TERPSTRA AHM et al., Hypocholesterolemic effect of dietary Psyllium in female rats. , Ann Nutr Metab