Prurido em cães: qual a dieta ideal para cada condição?

Prurido em cães: qual a dieta ideal para cada condição?

A ROYAL CANIN® produz diversos alimentos coadjuvantes ao tratamento de distúrbios cutâneos. Para auxiliar a recomendação nutricional do médico-veterinário, elaboramos um infográfico com o passo-a-passo da indicação. Saiba mais

O prurido é um sinal clínico comumente observado em diversos distúrbios cutâneos. Ele pode ser acompanhado por vermelhidão, áreas inflamadas na pele e pode levar ao desenvolvimento de piodermite. Em casos mais graves e/ou crônicos podem ser observadas alopecia, descamação, solução de continuidade e desidratação cutânea associadas ao prurido intenso e auto-traumatismo.

A nutrição é uma grande aliada no tratamento das afecções dermatológicas em cães acompanhadas ou não por prurido. O fortalecimento da barreira cutânea por meio de um alimento que contenha proteína de altíssima qualidade e ácidos graxos ômega 3 (EPA e DHA) e ômega 6 (GLA) é essencial para um tratamento bem-sucedido. Contudo, as recomendações alimentares dependem do diagnóstico definitivo. Essa etapa é bem desafiadora para o médico-veterinário, uma vez que as causas do prurido são variadas e, muitas vezes, difíceis de serem identificadas.

Causas mais comuns

Podemos separar as causas de doenças dermatológicas em 3 grupos: parasitárias, infecciosas e alérgicas. Em muitos casos, o cão pode apresentar mais de uma enfermidade de grupos diferentes. Por exemplo, um cão com prurido decorrente de dermatite atópica (doença alérgica) pode desenvolver piodermite bacteriana (doença infecciosa) devido ao auto-traumatismo ocasionado pelo prurido.

Importância do diagnóstico definitivo

Sabe-se que o diagnóstico das alterações cutâneas é desafiador tanto para o médico-veterinário quanto para o tutor. Para o diagnóstico da causa específica do prurido devem ser realizados histórico completo, exame físico, testes diagnósticos e avaliação de resposta ao tratamento. Isso inclui, dentre os diversos exames supostamente necessários, raspados de pele, biópsia, cultura e antibiograma para casos em que o médico-veterinário suspeita de infecção cutânea primária ou secundária. Em alguns casos, esse processo pode levar semanas ou até meses.

Contudo, mesmo que desafiador e um tanto quanto frustrante, o diagnóstico deve ser definido para estipular a conduta terapêutica mais adequada.

Tratamento

Dentre os casos de dermatite alérgica, por exemplo, estão enfermidades como alergia alimentar e dermatite atópica. A fim de auxiliar o diagnóstico de ambas as doenças, a utilização do alimento Hypoallergenic Canine como dieta de eliminação por 8 a 12 semanas é recomendada. Isto é, dependendo da resposta do animal ao alimento, havendo ou não remissão dos sinais clínicos, o médico-veterinário conseguirá definir o diagnóstico apenas com a utilização dos alimentos indicados.

Para auxiliar a escolha do melhor alimento para cada paciente, a ROYAL CANIN® desenvolveu um infográfico contendo causas do prurido e recomendações nutricionais. Confira:

Vale ressaltar que o tratamento pode ser intermitente ou contínuo, ou seja, por toda a vida do animal, com a necessidade de visitas frequentes ao médico-veterinário.

A conduta terapêutica das condições dermatológicas pode incluir fármacos sistêmicos e/ou tópicos, shampoos terapêuticos além dos alimentos coadjuvantes ao tratamento da dermatopatia. A ROYAL CANIN® produz alimentos coadjuvantes em ambas as versões, secas e úmidas, que são uma parte essencial do tratamento de gatos e cães com enfermidades dermatológicas. Aqui você encontra mais informações sobre os produtos Royal Canin®.

 

Referências Bibliográficas

Bloom, P. My 6-step Plan for Diagnosing & Managing the Pruritic Dog. Disponível em: https://todaysveterinarypractice.com/dermatology-details-my-6-step-plan-for-diagnosing-managing-the-pruritic-dog/ Acessado em: 29/11/2020.

Hunter, T., Ward, E. Pruritus- Itching and Scratching in Dogs. Disponível em: https://vcahospitals.com/know-your-pet/pruritus-itching-and-scratching-in-dogs Acessado em: 29/11/2020.

Robson, K.J.E. Chronic Pruritus in Dogs: a Systematic Approach to Diagnosis. Disponível em: https://www.theveterinarynurse.com/review/article/chronic-pruritus-in-dogs-a-systematic-approach-to-diagnosis-1 Acessado em: 29/11/2020.

Scott, D.W., Miller W.H., Griffin C.E. Skin immune system and allergic skin disease. In: Miller and Kirk’s Small Animal Dermatology. 6th ed. WB Saunders Co., Philadelphia, Pennsylvania. 543–666,2001.