Pastor de Shetland: principais características e cuidados com a raça!

Pastor de Shetland: principais características e cuidados com a raça!
×

Links rápidos:

Veja detalhes sobre origem e características da raça, além de dicas de manejo nutricional e principais afecções que podem acometer um Pastor de Shetland

A raça Pastor de Shetland é querida por muitos ao redor do mundo, porém, o médico-veterinário deve estar atento a alguns cuidados específicos em seu atendimento. Saiba mais abaixo.

A origem da raça Pastor de Shetland

O Pastor de Shetland é originário das Ilhas Shetland, o ponto mais ao norte da Escócia – Reino Unido, e foi, inicialmente, utilizada por agricultores em atividades de pastoreio de ovelhas, pôneis e aves.

Sua provável origem vem de raças que incluem o Collie Escocês, o “Yakkie” ou “Yakin” Islandês (conhecido como o cão Baleeiro da Groenlândia), e o Spitz, companheiro dos pescadores escandinavos.

Até o início do século XX, os Pastores de Shetland viviam virtualmente isolados de outras raças e eram quase desconhecidos no resto da Grã-Bretanha.

A raça teve seu primeiro clube criado em 1908 nas Ilhas Shetland. Porém, devido à pressão dos criadores de Collie, o nome da raça foi mudado logo depois para Shetland Sheepdog. Introduzido na Inglaterra no final do século XIX, só foi reconhecido oficialmente em 1914 (AKC,2024, Royal Canin, 2017).

cão da raça Pastor de Shetland em ambiente externo

Características da raça Pastor de Shetland 

tabela mostra as principais características de um cão da raça Pastor de Shetland.

Características físicas

O Pastor de Shetland é um cão pastor de estatura pequena, ativo e ágil, medindo entre 33 e 39,5 centímetros. Possui a cabeça longa em forma de cunha; orelhas pequenas, três quartos eretas; e torso profundo e nivelado – características que dão ao Pastor de Shetland a aparência de um Collie de pelagem áspera em miniatura.

cão da raça Pastor de Shetland correndo atrás de um brinquedo

Pastor de Shetland: alguns pontos de saúde merecem atenção!

O médico-veterinário deve orientar o tutor sobre a necessidade de visitas regulares ao profissional como uma forma acompanhar a saúde do seu cão. O Pastores de Shetland geralmente são cães saudáveis e possuem predisposição a ocorrência de diferentes doenças.

Sendo assim, o acompanhamento profissional pode colaborar com o aumento da expectativa de vida, permite que o animal tenha qualidade de vida e contribui para a detecção precoce de doenças.

A relação entre a raça e o gene MDR1

O gene MDR1 (Multidrug Resistance 1) é responsável pela codificação de uma glicoproteína, a glicoproteína P, que transporta diferentes fármacos e desempenha um papel na absorção e excreção.

O Pastor de Shetland – além de outras raças de cães de pastoreio – podem expressar a mutação do MDR1, que resulta em uma glicoproteína P afuncional. Os cães com a mutação do gene MDR1 apresentam maior sensibilidade a diferentes fármacos, como:

  • antibióticos;
  • antiparasitários;
  • antieméticos;
  • antineoplásicos;
  • antifúngicos;
  • antidiarreico;
  • anticonvulsivantes;
  • anestésicos;
  • analgésicos:
  • imunossupressores;
  • hormônios;
  • medicamentos cardíacos;
  • protetores gástricos.

Predisposição genética à determinadas doenças

Os cães pastores de Shetland são geralmente cães saudáveis, mas estão propensos a certas doenças hereditárias. Conheça algumas das predisposições da raça Pastor de Shetland a seguir (AKC, 2024; CIDD, 2011).

  • Anomalia do olho Collie (CEA): afeta as estruturas profundas do olho. O animal apresenta o desenvolvimento inadequado da coroide (uma fina camada de vasos sanguíneos que fornece oxigênio e nutrientes à retina). Outras consequências da anomalia do Collie são: coloboma (fenda ou defeito do disco óptico ou áreas adjacentes); estafiloma (adelgaçamento na esclera adjacente à coroide); e descolamento de retina com ou sem hemorragia (uma complicação associada a outros defeitos).
  • Dermatomiosite e dermatose ulcerativa: inflamação da pele e músculos adjacentes. A condição está associada a defeito no sistema imunológico que predispõe os cães a esse distúrbio.
  • Surdez hereditária: pode ocorrer em um ou ambos os ouvidos. Se desenvolve devido a degeneração das estruturas sensoriais do ouvido interno (surdez neurossensorial) poucas semanas após o nascimento.
  • Persistência do ducto arterioso (PDA): não oclusão nas primeiras 24-48 horas pós nascimento. Há recirculação desnecessária de sangue através do coração, aumentando a carga de trabalho do coração e, potencialmente, causando insuficiência cardíaca.
  • Doença de Von Willebrand: distúrbio hemorrágico hereditário. É causado pela falta do fator von Willebrand (vWF), que desempenha um papel essencial no processo de coagulação do sangue.
  • Displasia coxofemoral: ocorre quando há má formação das articulações coxofemorais. Esse desalinhamento gera fricção e ranger entre os ossos e com o tempo, leva à deterioração – causando dor, perda de função e artrite.

Cuidados com a alimentação e manejo nutricional da raça

O médico-veterinário deve orientar o tutor sobre os cuidados alimentares e o manejo nutricional mais adequado para o Pastor de Shetland. O tutor deve fornecer um alimento de qualidade, com formulação nutricional completa e balanceada, nutrientes e níveis energéticos selecionados para auxiliar a manutenção das funções vitais, da saúde da pele e pelagem, assim como peso corporal ideal e sempre considerando o estilo de vida, sensibilidades e a idade do cão.

O Pastor de Shetland tem tendência a obesidade, logo, o médico-veterinário deve alertar o tutor para voltar a atenção ao manejo alimentar, incluindo medidas como:

  • porções fornecidas de acordo com a fase de vida e orientações da embalagem do produto;
  • moderação no fornecimento de petiscos (até 10% das calorias diárias);
  • água limpa e fresca sempre disponíveis.

Dentre os alimentos da ROYAL CANIN® que atendem as necessidades do Pastor de Shetland, o médico-veterinário pode prescrever alimentos da linha Mini. Esta linha eé formulada para atender as demandas nutricionais de cães que possuem peso corporal entre 5 e 10kg. Dos alimentos da linha Mini, os principais alimentos indicados para o cão da raça Pastor de Shetland são:

  • Mini Indoor Puppy – Alimento completo seco para cães filhotes de porte pequeno que vivem em ambientes internos – De 2 a 10 meses de idade.
  • Mini Indoor Adult – Alimento completo seco para cães adultos de porte pequeno que vivem em ambientes internos – De 10 meses a 8 anos de idade
  • Mini Ageing 12+ – Alimento completo seco para cães maduros de porte pequeno – A partir de 12 anos de idade.

imagem de alimentos Royal Canin que podem ser oferecidos ao cão da raça Pastor de Shetland

  • Mini Cuidado da Pelagem / Mini Coat Care – Alimento completo nas apresentações de alimento seco e wet para cães adultos e maduros de porte pequeno (peso até 10 kg) com pelagem opaca e áspera – A partir de 10 meses de idade.

imagens de alimentos Coat Care, que também são indicados para cães da raça Pastor de Shetland

Os principais benefícios do alimento Mini Coat Care são:

  • Pelagem brilhante e saudável – fórmula rica em ácidos graxos ômega 3 e 6 para manter a saúde da pele e apoiar o crescimento adequado da pelagem
  • Nível ótimo de tirosina para intensificar a beleza da cor da pelagem
  • Resultados comprovados: pelagem mais brilhantes em 28 dias* (*estudo interno ROYAL CANIN®)

Acesse a Calculadora de Prescrições da ROYAL CANIN® e confira a recomendação sob medida para cada paciente de acordo com sua idade, nível de atividade física e necessidades nutricionais específicas!

Referências bibliográficas

American Shetland Sheepdog Association. Health Considerations. Disponível em: https://www.americanshetlandsheepdogassociation.org/health-considerations/ Acesso em: 09/03/2024

American Kennel Club. Shetland Sheepdog, 2024. Disponível em: https://www.akc.org/dog-breeds/shetland-sheepdog/ Acesso em: 09/03/2024.

Crook, A et.al. Canine Inherited Disorders Databese. Disponível em: https://cidd.discoveryspace.ca/breed/shetland-sheepdog.html Acesso em: 08/03/2024

Gough, A., Thomas, A., O’neill, Dan. Breed predispositions to disease in dogs and cats. John Wiley & Sons. 2018.

Federation Cynologique Internationale. Shetland Sheepdog. Disponível em: https://www.fci.be/en/nomenclature/SHETLAND-SHEEPDOG-88.html. Acesso em:09/03/2024

Royal Canin. The Dog Encyclopaedia – Shetland Sheepdog. 2021.

Wood, S.L. and Patterson, J.S. (2001), Shetland Sheepdog Leukodystrophy. Journal of Veterinary Internal Medicine, 15: 486-493. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1939-1676.2001.tb01580.x