Distúrbios gastrointestinais e digestivos em cães

Distúrbios gastrointestinais e digestivos em cães

Os distúrbios do trato gastrointestinal (TGI) em cães são causas frequentes de visitas ao médico-veterinário. Confira as principais dúvidas sobre este tema.

Quais são doenças mais comuns do TGI em cães?

As desordens digestivas compreendem uma ampla variedade de alterações decorrentes de múltiplas possíveis causas, inclusive quando causadas por órgãos adjacentes ao TGI. As doenças de alta casuística estão listadas a seguir:

  • Doenças orais (periodontais, neoplasias)
  • Afecções esofágicas (megaesôfago, esofagite)
  • Gastroenterites agudas inespecíficas
  • Infecções virais, parasitárias ou bacterianas
  • Reações adversas ao alimento
  • Doença inflamatória intestinal
  • Pancreatopatias
  • Colite
  • Constipação
  • Torção gástrica (cães de grande porte)
  • Tumores

O animal pode apresentar a forma aguda da doença, quando se trata de uma causa pontual, ou crônica, quando os sintomas persistem por tempo prolongado.

Quais são as principais manifestações clínicas de distúrbios do TGI?

Os sintomas clínicos variam de acordo com a causa da doença e de qual porção do TGI que se encontra comprometida. Podem incluir:

  • Vômitos
  • Regurgitação
  • Disfagia
  • Diarreias
  • Anorexia
  • Perda de peso
  • Prostração

Quais são os exames indicados para o diagnóstico das doenças do TGI?

Alguns exames podem ajudar na identificação da origem do distúrbio gastrointestinal. O primeiro passo é descartar doenças parasitárias por meio da realização de exame coproparasitológico. Exames laboratoriais como hemograma, avaliação da função renal e hepática, e exames de imagem, como endoscopia, ultrassonografia e radiografia abdominal ou pélvica, são ferramentas de grande utilidade para que o clínico faça o diagnóstico correto da enfermidade. Em alguns casos de doenças crônicas, a biópsia pode ser necessária para fechar o diagnóstico. Os exames devem sempre ser associados ao histórico do paciente, manifestações clínicas e ao exame físico minucioso conduzido durante a consulta veterinária.

Como a dieta contribui para o manejo das doenças gastrointestinais?

A dieta exerce influência direta e indireta na saúde intestinal. Os órgãos do TGI são os primeiros a serem afetados de acordo com a qualidade e perfil nutricional do alimento. Em alguns casos, o manejo dietético constitui-se como um dos principais pilares da abordagem terapêutica. Algumas estratégias nutricionais contribuem para a recuperação das funções do trato digestivo e para o estado geral de saúde do paciente, como:

  • Alta energia para atender às necessidades nutricionais em menor volume de alimento;
  • Alta digestibilidade para favorecer a digestão e o aproveitamento dos nutrientes;
  • Proteínas rigorosamente selecionadas para garantir o aproveitamento e o fornecimento de todos os aminoácidos essenciais;
  • Mix de fibras solúveis, insolúveis, fermentáveis e não-fermentáveis para regular a motilidade e contribuir para uma microbiota intestinal saudável;
  • Inclusão de prebióticos como o FOS (frutooligossacarídeo), que é substrato para a microbiota intestinal e também fonte de energia para o epitélio colônico, e o MOS (mananooligossacarídeo) que impede a adesão de bactérias patogênicas ao epitélio intestinal.

Muitos distúrbios gastrointestinais em cães respondem diretamente a alterações no manejo dietético, portanto a abordagem nutricional deve ser considerada forte aliada na conduta terapêutica dessas doenças. Conheça o portfólio completo de soluções nutricionais da ROYAL CANIN® para tratamento coadjuvante dos distúrbios do TGI:

Saiba também mais detalhes da linha gastrointestinal da ROYAL CANIN® abaixo:

Produtos da linha Gastrointestinal Canine da ROYAL CANIN®

 

Referências

CAVE, N. Nutritional management of gastrointestinal diseases. In: Applied Veterinary Clinical Nutrition. 2012.

GERMAN, A.; ZENTEK, J. The most common digestive diseases: the role of nutrition. In: PIBOT, P. et al. Encyclopedia of canine clinical nutrition. Royal Canin, 2006.

STEINER, J. Uma abordagem passo a passo para cães e gatos com diarreia crônica. Royal Canin, 2015.