5 dicas para fazer uma prescrição alimentar assertiva para filhotes para a prevenção da obesidade e de outros problemas

5 dicas para fazer uma prescrição alimentar assertiva para filhotes para a prevenção da obesidade e de outros problemas

Ao prescrever o alimento, o médico-veterinário contribui com o crescimento saudável e ajuda a prevenir a obesidade no filhote. Entretanto, alguns erros podem ser cruciais e prejudicar o entendimento do tutor. Veja quais as melhores atitudes tomar

A rotina clínica intensa, os diversos assuntos a serem abordados no momento da consulta pediátrica e as inúmeras dúvidas do tutor quanto aos cuidados com o filhote tornam a prescrição alimentar uma etapa, em alguns casos, (e não intencionalmente) negligenciada pelo médico-veterinário.

Certamente, o profissional aborda a nutrição do filhote na anamnese e, durante o exame clínico, discute com o tutor o alimento mais indicado para seu pet. Porém, em muitos casos, como o tutor recebe diversas orientações, não só as nutricionais, as informações podem ser esquecidas ou confundidas por ele. Sem uma receita nutricional completa, o risco do tutor fornecer um alimento inadequado em quantidades inapropriadas para o filhote torna-se enorme.

Esse cenário, que é relativamente comum na prática veterinária, potencialmente leva a diversas enfermidades de origem nutricional. Dentre elas, temos a obesidade.

Vale lembrar que o excesso de peso do cão na fase de filhote predispõe a obesidade na fase adulta. Cadelas obesas entre os 9 a 12 meses de idade tiveram uma probabilidade 1,5 vezes maior de serem obesas quando atingiram a fase adulta que as no peso ideal durante o período de crescimento, segundo estudo realizado por Glickman e colaboradores (1995).

A fim de auxiliar na prevenção da obesidade e outros problemas em filhotes, veja o infográfico com 5 dicas de como fazer a prescrição alimentar.

infográfico sobre prescrição alimentar

Outras orientações a serem abordadas na consulta pediátrica

Além de uma prescrição alimentar completa, deve-se abordar durante a consulta dos filhotes temas relevantes no âmbito nutricional, como a oferta de petiscos. Em muitos casos os tutores sentem a necessidade de agradar o animal e aí entram os petiscos. O médico-veterinário deve orientar o tutor a fornecer alguns croquetes do alimento seco receitado, que fazem parte da recomendação diária, como “agrado”.

A imagem abaixo mostra alguns dos petiscos mais comuns oferecidos a cães e o enriquecimento calórico de cada um.

petiscos

Sem um controle da dieta, a adição de calorias além das recomendadas levará ao excesso de peso e a todas as comorbidades envolvidas nessa doença.

Vale, assim, ressaltar e enfatizar com o tutor, ainda no consultório, o alimento prescrito a fim de auxiliar na garantia de um crescimento saudável do filhote. Também é importante deixar claro ao tutor os hábitos alimentares dos cães. O médico-veterinário pode, por exemplo, enfatizar com o tutor que cães filhotes fazem de 3 a 4 refeições diárias. Sendo assim, não é indicado deixar o alimento no comedouro durante longos períodos.

O alimento deve ser fornecido, se possível, sempre nos mesmos horários. Caso o animal não consuma o alimento, deve-se retirar o comedouro e oferecer novamente apenas na próxima refeição. O tutor deve sair da consulta ciente de todos esses detalhes.

Outro ponto que deve ser destacado é sobre as trocas de alimentos que os cães passam no decorrer da vida. Quando filhotes, eles passam pelo desmame e, em muitos casos, chegam às casas dos tutores já desmamados. Essas trocas devem ser gradativas a fim de prevenir alterações gastrointestinais.

Alguns cães, por diversas questões, podem necessitar de um alimento diferente durante a fase de filhote. Sendo assim, o médico-veterinário deve prescrever a maneira adequada de realizar a transição alimentar:

  • 25% alimento novo + 75% alimento antigo por 2-3 dias
  • 50% alimento novo + 50% alimento antigo por 2-3 dias
  • 75% alimento novo + 25% alimento antigo por 2-3 dias
  • Inicie 100% alimento novo

A ROYAL CANIN® tem uma linha completa de alimentos completos e balanceados para filhotes, considerando raça, porte e idade. Aqui você encontra mais informações sobre os alimentos Royal Canin®. 

Referências bibliográficas

Glickman LT, Sonnenschein EG, Glickman NW, et al. Pattern of diet and obesity in female adult pet dogs. Vet Clin Nutr 1995; 2: 6-13.