Teste de DNA identifica a ascendência de cães em até três gerações

Teste de DNA identifica a ascendência de cães em até três gerações

A Royal Canin USA Inc. divulgou uma versão atualizada do Genetic Health Analysis, uma ferramenta de diagnóstico que pode identificar a ascendência de cães em até três gerações, detectar mutações genéticas e alertar sobre a predisposição de certas condições de saúde. O teste, exclusivo para veterinários, traz um aumento de dez vezes no número de marcadores genéticos testados e marcadores de doenças reportados – pelo menos 3.000 e 140, respectivamente, informou a companhia.

Figura 1 – Uma amostra do relatório, baseado no Genetic Health Analysis, mostrando a genealogia de uma cachorra chamada Lucy. Os veterinários podem usar os resultados para detectar as raças de linhagens de cães, prever o peso ideal do animal, ajustar diretrizes nutricionais, avaliar potenciais doenças ou condições e desenvolver um plano de saúde e bem-estar.

O teste de mutação genética MDR1 está incluído. “A presença da mutação no gene MDR1, por exemplo, pode tornar o cão muito mais sensível a medicações muito comumente usadas, mas os veterinários não têm como saber a menos que façam o teste”, disse a diretora de pesquisa e desenvolvimento da companhia irmã, Mars Veterinary, Cindy Cole.

“A análise atualizada também pode avaliar a presença de mielopatia degenerativa,uma condição devastadora que geralmente se desenvolve mais tarde na vida. Saber que seu paciente está em risco permite que você planeje de forma proativa a vida inteira de cuidados para esse cão”. A análise, antes conhecida como Wisdom Panel Professional Test, requer que o veterinário colete uma amostra de sangue e envie ao laboratório. Um relatório detalhado para os proprietários do animal retorna dentro de duas a três semanas.

A gerente de serviços ao cliente da Mars Veterinary, Katie Lytle, disse que os resultados dos testes “permitem que a conversa veterinário-cliente passe de reativa para proativa”. “Com base nos resultados, os veterinários podem criar planos de saúde e bem-estar customizados para cada cão que cuidam”, disse ela. “Essa capacidade beneficia não somente o cão, mas também, a indústria veterinária como um todo”.

A reportagem é do http://www.veterinarypracticenews.com, traduzida e adaptada pela Equipe nossamatilha.com.br.