Tosse, cansaço e intolerância a exercícios podem ser consequências de doenças cardíacas?

Tosse, cansaço e intolerância a exercícios podem ser consequências de doenças cardíacas?

Os animais também podem sofrer de doenças cardíacas?

Sim. Gatos e cães de todas as idades e portes podem sofrer de doenças cardíacas. Entretanto existem diferenças importantes entre as doenças cardíacas humanas e dos animais de estimação, inclusive em relação à origem do problema e de seu tratamento. É fundamental que uma criteriosa avaliação Médico-Veterinária seja feita para a definição do diagnóstico e do tratamento específico.

Quais as manifestações clínicas mais frequentes em casos de insuficiência cardíaca congestiva em cães?

  • Tosse
  • Emagrecimento, geralmente acompanhado de aumento de volume abdominal;
  • Apetite reduzido;
  • Cansaço e fraqueza;
  • Intolerância ao exercício;
  • Dificuldade para respirar;
  • Desmaios;
  • Má condição de pelagem.

Quais fatores estão envolvidos no aparecimento das doenças cardíacas?

Diferente do que ocorre em seres humanos, o aparecimento das doenças cardíacas em gatos e cães tem como principais causas os fatores genéticos e raciais. De uma forma geral, cães de porte pequeno e médio são mais predispostos a sofrerem de doenças valvulares crônicas, enquanto cães de porte grande e gatos são mais predispostos a desenvolverem doenças no músculo cardíaco (miocárdio). A obesidade, a idade e a presença de outras doenças sistêmicas são outros fatores predisponentes para o aparecimento e o agravamento das doenças cardíacas.

Mais de 50 raças de cães já foram documentadas como sendo predispostas à problemas cardíacos, dentre elas: 

  • Boxer
  • Bulldog Inglês
  • Cocker Spaniel
  • Schnauzer miniatura
  • Pastor Alemão
  • Samoieda
  • Golden Retriever
  • West Highland White Terrier
  • Labrador Retriever
  • Poodle
  • Yorkshire Terrier
  • Rottweiller

Qual a importância do uso de alimentos específicos para animais com insuficiência cardíaca congestiva?

Além do uso de medicamentos, o tratamento de cães com insuficiência cardíaca congestiva inclui também o uso de uma dieta específica. Embora a restrição de sódio seja a adequação nutricional mais conhecida, a adaptação de vários nutrientes pode ser benéfica para estes animais. Pesquisas científicas recentes mostram que fatores dietéticos podem ser capazes de modular ou retardar a progressão da doença cardíaca canina, minimizando o número de medicamentos necessários e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos animais.

Objetivos do uso dos alimentos específicos para cães com insuficiência cardíaca congestiva são:

  • Evitar a perda de peso progressiva;
  • Manter adequada ingestão de alimentos;
  • Contribuir para uma melhor qualidade de vida;
  • Prevenir o fornecimento excessivo de sódio e cloro;
  • Fornecer adequadamente nutrientes que contribuem com a melhora da função cardíaca, como:
    • Proteínas;
    • Taurina;
    • Arginina;
    • Ácidos graxos ômega 3;
    • L-carnitina;
    • Vitaminas do Complexo B.

Alimentos coadjuvantes nos quadros de cães com doenças cardíacas

  • Estes alimentos foram especialmente formulados a fim de serem coadjuvantes nos quadros de pacientes com doenças cardíacas, utilizando nutrientes e ingredientes específicos para esta finalidade.
  • Todas as fórmulas são adequadas às necessidades destes pacientes, sendo altamente digestíveis e palatáveis*, devendo ser usadas conforme recomendação Médico-Veterinária.USO SOB ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL.
    *Dados internos Royal Canin Brasil.

CARDIAC
embalagens dos alimentos Cardiac para cães

ALIMENTOS COADJUVANTES PARA CÃES EM CASOS DE:

  • Insuficiência cardíaca congestiva
  • Hipertensão arterial sistêmica

A Linha Veterinary Diet® Royal Canin é o resultado de um contínuo processo de pesquisa e inovação, em colaboração com Médicos-Veterinários, Criadores e Universidades ao redor do mundo. Desenvolvidos com base nos mais recentes conhecimentos da Nutrição Clínica de gatos e cães e formulados com ingredientes rigorosamente selecionados e balanceados para serem utilizados como coadjuvantes no tratamento de diversas doenças, estes alimentos contribuem para minimizar os sinais clínicos, facilitar a recuperação e ajudar no manejo dos pacientes, oferecendo alta qualidade nutricional com palatabilidade excepcional. Pergunte ao seu Médico-Veterinário como esses alimentos podem auxiliar o tratamento do seu animal.