Importância da castração em felinos: conheça os benefícios

publicado em: 07/10/2020

Esterilização contribui para maior longevidade e qualidade de vida em gatos domésticos

 

O procedimento de esterilização em gatos domésticos é um importante aliado na promoção de saúde destes animais, e é recomendado nos casos em que tutores não desejam obter ninhadas de seu animal. Confira abaixo as principais perguntas e respostas sobre castração e os possíveis impactos na vida de gatos e de seus tutores.

 

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA ESTERILIZAÇÃO EM FELINOS?

 

A castração dos felinos apresenta benefícios importantes para a saúde do animal, para seu convívio com o tutor e também para a saúde pública. São eles:

 

  • Em machos, favorece o comportamento tranquilo e ajuda a evitar brigas e disputas pela marcação de território. Além disso, diminui a probabilidade do gato desenvolver doenças testiculares;

 

  • Em fêmeas, reduz comportamento de cio, diminui as chances de desenvolver doenças reprodutivas e previne o câncer de mama;

 

  • Contribui para controle populacional, evitando ninhadas indesejadas e diminuindo a quantidade de animais abandonados;

 

  • Reduz acidentes, brigas e transmissão de doenças infecto-contagiosas, como por exemplo o vírus da imunodeficiência felina (FIV);

 

  • Redução do odor da urina de felinos machos;

 

  • A expectativa de vida de gatos machos e fêmeas castrados é o dobro em relação aos não castrados.

 

  • Comportamento mais dócil dos felinos com seus tutores.

 

QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO CASTRAR OS GATOS?

 

Em contrapartida, não optar pelo procedimento de castração pode resultar em alguns efeitos indesejados, como:

 

  • Permanência do comportamento territorialista e agressivo e consequente aumento do número de brigas e disputas entre gatos machos;

 

  • Maior predisposição ao contato com doenças infecto-contagiosas;

 

  • Maior probabilidade de desenvolver doenças relacionadas ao trato reprodutivo;

 

  • Cruzamentos indesejados e ninhadas predispostas ao abandono;

 

  • Persistente comportamento de cio em fêmeas;

 

  • Maior incidência de marcação de território através da marcação urinária

 

QUAL A IDADE IDEAL PARA A CASTRAÇÃO?

 

Frequentemente o procedimento é feito nos gatos ainda filhotes, por volta dos 4 a 6 meses, dependendo da indicação de cada médico-veterinário. Estudos indicam que a castração muito precoce pode interferir na ação hormonal e comprometer o desenvolvimento adequado do filhote. Em fêmeas, o ideal é castrar antes do primeiro cio para ajudar na prevenção ao câncer de mama. O procedimento pode ser realizado de forma eletiva em gatos adultos, desde que o animal não apresente condição de saúde restritiva que torne a cirurgia contraindicada.

 

QUAIS MUDANÇAS METABÓLICAS OCORREM NO ANIMAL APÓS A CASTRAÇÃO?

 

Evidências científicas apontam as seguintes mudanças metabólicas após a castração:

 

  • Redução de cerca de 30% da taxa metabólica basal;

 

  • Diminuição da necessidade energética diária (NED) em aproximadamente 33%;

 

  • Aumento de 22% na ingestão voluntária de alimentos.

 

Tais mudanças predispõem ao ganho de peso e obesidade, já que tornam o animal mais sedentário, ao mesmo tempo em que ele passa a consumir mais energia do que gasta. Por este motivo, algumas medidas podem ser tomadas para evitar que isso aconteça.

 

QUAIS CUIDADOS TUTORES DEVEM TOMAR COM SEU ANIMAL CASTRADO?

 

Após a castração, é importante adotar algumas medidas para evitar o ganho de peso e garantir a saúde e qualidade de vida do animal, dentre elas:

 

  1. Promover enriquecimento ambiental com brinquedos, caixas e objetos posicionados no alto de espaços verticais onde o gato passe a maior parte do tempo, para estimular instintos importantes dos felinos, como explorar, caçar, se esconder e praticar atividades físicas de modo geral.                                                                                                                                                                                                               

  2. Modificação dietética: fornecer dieta com perfil nutricional adaptado ao felino doméstico castrado e que atue na prevenção ao ganho de peso. O perfil nutricional adequado deve ter as seguintes características:

 

  • Teor moderado de gordura para promover manutenção do peso;

 

  • Alto teor de proteínas para preservar a massa muscular;

 

  • Alto teor de fibras para promover diluição energética e saciedade;

 

  • Equilíbrio mineral para favorecer a saúde do trato urinário.

 

COMO O MÉDICO-VETERINÁRIO DEVE PROCEDER PARA EVITAR O GANHO DE PESO DE SEUS PACIENTES FELINOS CASTRADOS?

 

Para manter o controle do peso do felino após a castração, é recomendado que o médico-veterinário faça acompanhamento periódico do paciente, especialmente nos primeiros três meses após a cirurgia. Na consulta, é importante que o médico-veterinário avalie alguns pontos importantes:

 

  • Possível redução no nível de atividade física do animal, ou seja, se ele passa mais tempo dormindo e parado do que se movimentando; 

 

  • Possíveis mudanças no comportamento alimentar, como aumento da ingestão voluntária de alimentos;

 

  • Evolução do escore de condição corporal (ECC), o que poderia revelar possível ganho de peso. O ideal é manter o paciente na faixa de 4 a 5 pontos na escala de 1 a 9.

 

De acordo com os tópicos abordados acima, podemos concluir que os benefícios da castração superam os possíveis efeitos colaterais do procedimento, sendo, portanto, recomendado para promover qualidade de vida e longevidade aos gatos domésticos. 

 

Pensando nisso, a ROYAL CANIN® oferece em seu portfólio a linha de soluções nutricionais Castrados para gatos a partir de 6 meses de idade, com alimentos formulados exclusivamente para atender as necessidades nutricionais e promover saúde e longevidade aos felinos domésticos esterilizados.

 

REFERÊNCIAS

 

BOSSLEY, M. Neutering your cat. Blue Cross Victoria Animal Hospital. Disponível em <https://www.bluecross.org.uk/pet-advice/neutering-your-cat> Acesso em 03 Ago 2020.

 

ECKSTEIN, S. The truth about spaying or neutering your cat. Disponível em: <https://pets.webmd.com/cats/guide/spaying-or-neutering-your-cat-faq#2> Acesso em 03 Ago 2020.

 

HORWITZ, D. Cat Neutering and Behavior. VCA Hospitals. Disponível em:  <https://vcahospitals.com/know-your-pet/cat-behavior-and-training-cat-neutering-and-behavior> Acesso em 03 Ago 2020.

 

KRAFT W, Geriatrics in canine and feline internal medicine, Eur J med Res, 1998, Vol 3, 31, 41