Os benefícios da nutrição específica para raças

publicado em: 12/08/2019

Natalia Bianchi Lopes

Coordenadora de Comunicação Científica – Royal Canin do Brasil

 

Há aproximados 20 anos surgiam os primeiros alimentos para animais de raças. 

Quando uma raça é avaliada, ela combina vários benefícios que são oferecidos individualmente nos outros tipos de alimentos, como o porte, sensibilidades, necessidades específicas... Isso faz com que um alimento desenvolvido exclusivamente para um gato ou cão de raça seja único, e atenda às suas reais necessidades nutricionais.

 

Nos tópicos abaixo, vamos conhecer brevemente características de algumas das raças mais reconhecidas no Brasil.

 

1. Bulldog Francês

  • Braquicefálico e levemente prognata (Mulin, 2000);

  • Afecções/sistemas mais acometidos: ocular, musculoesquelético, reprodutivo, auricular e dermatológico (BSAVA Survey, 2007);

  • Atopia, síndrome braquicefálica das vias aéreas superiores e flatulência são os primeiros motivos de consulta ao médico-veterinário.

 

2. Shih Tzu

  • Crescimento rápido e intenso;

  • Afecções/sistemas mais acometidos: urolitíase, oftálmico, reprodutivo, dermatológico e dental (Kennel Club/ British Small Animal Veterinary Association Scientific Committee);

 

Figura 1. Evolução da doença periodontal. 

 

3. Pug

  • Braquicefálico

  • Afecções/sistemas mais acometidos: Síndrome braquicefálica das vias aéreas superiores, oftálmicos, dermatopatias, musculoesqueléticos.

 

4. Yorkshire Terrier

  • Pelagem longa, sem muda, sem subpêlo, crescimento constante;
  • Alta prevalência de doença periodontal;
  • Expectativa de vida elevada.

 

Embora todas raças apresentadas sejam consideradas de porte pequeno, elas não possuem exatamente as mesmas sensibilidades. Variações na estrutura corpórea e facial, com a braquicefalia como exemplo, demandam perfis de macronutrientes diferentes.

 

Raças como Bulldog Francês necessitam de alimentos altamente digestíveis, que limitem a quantidade de compostos não digeridos no cólon para limitar o excesso de fermentação.

 

Já aqueles que foram sinalizados com alta expectativa de vida, como o Yorkshire Terrier, podem se beneficiar de uma nutrição que envolva enriquecimento de antioxidantes e redução nos teores de fósforo.

 

A densidade dos croquetes pode dar algum suporte no controle do desenvolvimento das doenças periodontais, uma vez que a maior penetração dos dentes no interior de um croquete promove um efeito de raspagem, e ajuda a diminuir o excesso de alimento que se deposita na superfície desses dentes. 

 

Por fim, uma sensibilidade apontada em praticamente todas as raças, mas que difere na sua característica é dermatológica. Pele e pelagem formam uma estrutura composta essencialmente por queratina, o qual sua regeneração demanda aproximadamente 35% da necessidade proteica diária. Para uma pelagem com a característica do Yorkshire Terrier, alguns nutrientes mais específicos, como os aminoácidos metionina e cisteína, que participam da síntese da queratina, além dos oligoelementos ferro, cobre, zinco e manganês, na forma quelatada, suportam as reações dessa síntese (Figura 2). Esses são os nutrientes relevantes para crescimento do pelo, mas existem outros que estão envolvidos na saúde de pele e pelagem, já mais conhecidos, como é o caso dos ômegas 3 e 6, vitaminas do complexo B (especialmente a biotina) e vitamina A (Marsh & Watson, 1999; Miller & Scott, 1986).

 

Dessa forma, cada característica ou sensibilidade que possa sofrer alguma interferência nutricional, será beneficiada através de um alimento mais específico para determinadas raças.

 

REFERÊNCIAS

GLICKMAN L.T., SONNENSCHEIN E.G. - Pattern of diet and obesity in female adult pet dogs. Vet. Clin. Nutr., 1995, 2, 1, 6-13. 

 

DEEB BJ, WOLF NS – Studying longevity and morbidity in giant and small breeds of dogs.  Veterinary Medicine 1994, Suppl Life expectancy, 89 (7), 702-713. 

 

BRONSON RT – Variation in age of death of dogs of different sexes and breeds.  Am J Vet Res 1982, 43 (11), 2057-2059. 

 

STEVENSON A.E, Comparison of urine composition of healthy Labrador Retrievers and Miniature Schnauzers, AJVR, 2001, Vol 62 N°1, 1782, 1786